28 dezembro, 2009

Filme : Àgora


O novo filme de Alejandro Amenábar (um dos 3 realizadores espanhóis de quem não perco um filme - em conjunto com o inevitável Almodóvar e o praticamente ignorado Júlio Medem) volta a mudar de género com que a provar que, sim, ele é mesmo seguidor do Kubrick. Depois do thriller, da ficção cientifica, do terror e do drama, temos agora direito a um fresco histórico, passado em Alexandria por volta do ano 400. Mas estamos felizmente muito longe de estar perante mais um peplum ou de um filme bíblico, porque Àgora troca as emoções fáceis pela vontade de pensar e ver o mundo com olhos frescos.

O filme conta-nos a história de Hypatia de Alexandria, primeira mulher filósofa e matemática, educada pelo seu pai Theon, e um claro símbolo da mulher moderna que olha o homem nos olhos como seu igual. E passa-se num momento único no tempo, em que se iniciaram as querelas religiosas que subsistem nos dias de hoje, e que levaram ao fim do paganismo e do classicismo enquanto corrente filosófica.

Amenábar faz escolhas muito inteligentes, começando pela escolha de Rachel Weisz, perfeita para o papel principal, e fazendo a cidade de Alexandria (e a sua lendária biblioteca) parecer pequena, face à noção de urbanismo dos nossos dias (e teria mesmo de ser assim). Com esta opção, consegue tornar o filme mais próximo de uma peça de teatro (em vez de nos afogar o cérebro em CGI), e faz-nos prestar realmente atenção e sentir o que se diz. O resultado é um dos melhores filmes que vi nos últimos anos, e que me deixou colado à cadeira após ter terminado. Definitivamente a não perder...

03 dezembro, 2009

Disco : The Twilight Sad - Forget the Night Ahead


Como já devem estar acostumados (ou talvez nem tanto, dada a preguicite que por aqui aparenta imperar), venho mais uma vez dizer que não consigo parar de ouvir este disco. As primeiras audições não me cativaram por aí além, mas com alguma insistência a coisa entrou para ficar... Mais uma vez (faço aqui referência ao que disse sobre o primeiro disco da banda Fourteen Autumns & Fifteen Winters) o disco está a passar completamente ao lado de toda a gente, e isso é uma injustiça enorme até porque figura claramente para mim entre os meus discos do ano.

15 novembro, 2009

Video : Florence + The Machine - You've Got the Love (XX Remix)

Este é um exemplo daquelas raras ocorrências em que um remix consegue superar o original. Mesmo gostando do mesmo, os XX deitam quase tudo fora. Substituem os vocais pelos deles, ficando apenas um sample ligeiro dos pulmões da Florence no refrão, e com o resultado que se vê e ouve a seguir...

11 novembro, 2009

Video : The XX - Basic Space

Sim! Também eu me rendi de joelhos ao esplendor destes jovens ingleses que fazem música apaixonada e apaixonante. O disco de estreia (XX para ser original) já está há várias semanas no top de audições do meu iPod e não me parece que venha a ser destronado este ano. É daqueles discos com um aparente ar de simplicidade que se entranha até à medula e que me põe a pensar no que esta gente pode fazer com isto ao vivo. As vozes do menino e da menina e o efeito que têm quando embatem uma na outra são absolutamente deliciosas. Se por acaso têm a infelicidade de ainda não ter descoberto, abram bem os ouvidos...

10 novembro, 2009

Video : Lissy Trullie - Self-Taught Learner

Com o desejado álbum de estreia no horizonte algures em 2010, Lissy Trullie aproveita para relançar o seu EP de estreia com quatro faixas extra, e para lançar a faixa título enquanto single. Definitivamente uma estreia ainda sujeita a confirmação, mas com aparente potencial para muito boas coisas.

09 novembro, 2009

Video : Johnny Foreigner - Criminals

Mantendo a linha de bandas Inglesas (muito) jovens, também os Johnny Foreigner têm disco novo chamado Grace And The Bigger Picture, com a diferença de que desta vez, já se encontra à venda. Este Criminals é a 2ª faixa retirada do disco...

08 novembro, 2009

Video : Los Campesinos! - There are Listed Buildings

O novo disco dos Los Campesinos! chama-se Romance Is Boring e tem data de saída prevista para 1 de Fevereiro de 2010. Nele encontraremos certamente este There Are Listed Buildings, bem como o video anterior The Sea Is A Good Place To Think Of The Future (que também por aqui já rodou). Eles dizem ainda que o disco é sobre: a morte e a degradação do corpo humano, sexo, amores perdidos, esgotamentos nervosos, futebol e, finalmente, que provavelmente não existe nenhuma luz ao fundo do túnel...

07 novembro, 2009

Video : Jarvis Cocker - Further Complications

Tenho sido muito mauzinho e negligenciado completamente este blog durante os últimos tempos... É um facto que se nota um abrandamento da "cena musical", mas mesmo assim têm aparecido algumas coisas que justificavam bem a minha recomendação. Para compensar quem ainda me liga (se por acaso ainda houver alguém por aí para além de eu próprio e dos meus próximos), prometo que durante os próximos 7 dias irei postar um vídeo por dia.

Começamos com este da faixa título do 2º álbum do Jarvis Cocker e que, para além de ser uma canção bastante jeitosa, é provavelmente o melhor vídeo que por aqui passa (e que vejo) nos últimos tempos. Um daqueles casos de uma ideia muito simples que funciona muito bem! Desfrutem e até amanhã...

22 outubro, 2009

Video : Fever Ray - Stranger Than Kindness

Estou de volta! Confesso que já queria por aqui pastar (ou será postar?) há algum tempo, mas não tenho encontrado nenhum vídeo à altura de um regresso em forma, e a escrita de algo mais longo continua um pouco difícil. Hoje finalmente apareceu, com este B-side dos Fever Ray, que é ao mesmo tempo um cover de uma música do meu idolatrado Nick Cave. Originalmente o tema só se poderia encontrar num 7" à venda na tournée, mas foi felizmente incluido na edição de luxo do disco de estreia, a qual podem comprar por aqui...

20 setembro, 2009

Video : Thom Yorke - All for the Best

Proveniente do disco de tributo Ciao My Shining Star: The Songs of Mark Mulcahy (de quem confesso nunca ter ouvido falar), este single conta com a ajuda do irmão de Thom (Andy) nos vocais. O vídeo abaixo não está com a qualidade ideal, e tem um corte no final, mas é o que se pode arranjar neste momento, e a música (como sempre) merece bem o destaque. Se encontrar melhor mais tarde eu troco...

11 setembro, 2009

Video : The Joy Formidable - Greyhounds in the Slips

Mais música à borla acabadinha de sair: os Joy Formidable celebram o lançamento de um CD ao vivo (limitado a 500 cópias e disponível aqui), com uma música nova e vídeo a acompanhar, e com uma ajudinha do Paul Draper (dos Mansun) nos vocais. Download legal aqui.

09 setembro, 2009

Video : Los Campesinos! - The Sea is a Good Place to Think of the Future

Depois do excelente e emotivo concerto que deram no Oeiras Alive deste ano, os meus queridos Campesinos brindam-me com esta excelente canção, composta entre amigos num fim-de-semana à beira mar. O download oficial pode ser feito aqui.

06 setembro, 2009

Site : Flickchart


Na minha pesquisa constante por coisas novas com que ocupar o tempo que não tenho, deparei-me com este site com um conceito muito simples, muito Americano, e totalmente viciante. É mesmo simples: são apresentados dois cartazes de cinema (podemos ver detalhes para o caso de querermos tirar dúvidas) e temos apenas de clicar naquele de que gostámos mais. Para o caso de não termos visto algum ou ambos, existem botões específicos para o dizer...

A pouco e pouco vamos construindo a lista dos filmes de que gostamos mais e, 1.710 filmes e 4.487 comparações depois o meu top 20 está com este aspecto:
  1. Wild at Heart
  2. Short Cuts
  3. The Big Lebowski
  4. Moulin Rouge
  5. Requiem for a Dream
  6. Inland Empire
  7. A Clockwork Orange
  8. Magnolia
  9. Memento
  10. Blue Velvet
  11. Finding Neverland
  12. All About My Mother
  13. Lost Highway
  14. Amores Perros
  15. 2001: A Space Odissey
  16. Sweeney Todd
  17. Once Upon a Time in America
  18. 21 Grams
  19. Trainspotting
  20. The Usual Suspects
Ainda não está perfeito: provavelmente há uns quantos filmes que vão sair (o Sweeney Todd por exemplo); falta pelo menos um do Almodóvar (Habla con Ella); um do Lynch deverá ser trocado por outro (o Lost Highway pelo Mulholland Dr.); a ordem final provavelmente não seria esta, mas acho que já está bastante representativo. Mas se calhar ainda mais divertido, é lembrarmos os filmes completamente mérdicos com que perdemos tempo na nossa vida...

Penso que o site (www.flickchart.com) ainda está em beta, mas se se inscreverem deverão receber um convite para se juntarem no espaço de uma semana (pelo menos foi o que aconteceu comigo). E se quiserem podem sempre ver como estou a progredir por aqui.

Video : The Knife - We Share Our Mother's Health

Longe de ser uma novidade, foi a minha descoberta dos Fever Ray que me levou ao grande disco dos The Knife que dá pelo nome de Silent Shout, e que me passou completamente ao lado (sim, também me acontece) quando saiu em 2006. Ultimamente tem estado muito presente nos meus headphones, e tornou-se um sério candidato ao meu panteão de música "electrónica". Esta é provavelmente a música de que gosto mais, mas é mesmo um álbum que vale pelo seu todo...

30 agosto, 2009

Video : Giant Drag - Stuff to Live For

Depois de uma pausa neste blog para outros compromissos mentais, estamos de volta (ou estarei?) com boas e más notícias. Começando pelas más (que para alguns se calhar até são boas), depois de um ano a passar as noites de 6ª feira desesperadamente à procura de tele discos para apresentar, decidi encerrar aquela coisa chamada Something for the Weekend (o Neil Hannon que me perdoe - não é nada de pessoal). As boas notícias (que para alguns se calhar até são más), é que vou continuar a fazer postas de vídeo, sempre que estes me apareçam à frente e mereçam a minha recomendação.

Começamos assim pelo novo dos Giant Drag, liderados por Annie Hardy, e que é o primeiro avanço do muito esperado Swan Song EP a sair em breve.

08 agosto, 2009

Something for the Weekend 48

Esta apanhou-me totalmente de surpresa: Paul Banks, vocalista dos Interpol tem novo projecto a solo! Chama-se Julian Plenti e o disco de estreia Skyscraper já por aí roda. Pela amostra, musicalmente não é muito diferente da banda de Banks, mas o vídeo tem carradas de estilo (in a hard-boiled kinda way) e conta com a participação da Emily Haines dos Metric (a fazer de femme fatale, claro).


Julian Plenti - Games for Days

Fazendo parte do novo EP No One's First and You're Next, este King Rat animado dos Modest Mouse tem a particularidade de ter sido uma realização não concluída do falecido Heath Ledger. Apesar de algo básico em termos visuais, fez-me pensar no impacto tremendo que a coisa poderia ter em imagem real (ou CGI)...


Modest Mouse - King Rat

Quanto à Bat for Lashes parece fazer vídeo excelente atrás de excelente vídeo. Este terceiro single de Two Planets, segue um pouco a linha surreal dos anteriores e não desaponta de forma nenhuma.


Bat for Lashes - Sleep Alone

Termino com o novo da Florence and the Machine, segundo single oficial do álbum de estreia Lungs. Apesar da capacidade vocal da rapariga, o disco não consegue confirmar toda a expectativa que foi criada à sua volta, estando bastante sobre-produzido. Na realidade é nas faixas mais simples que a voz dela é verdadeiramente impressionante, como o comprova a brilhante Girl With One Eye (para a qual não há video). De qualquer forma é uma estreia muito razoável, e que aponta para um potencial que ainda poderá vir a verificar-se.


Florence And The Machine - Drumming Song

01 agosto, 2009

Something for the Weekend 47

Tendo iniciado o auge da época baixa em termos musicais (meu querido mês de Agosto), dedico-me esta semana a duas bandas mais ou menos novas (pelo menos para mim). Os Slow Club são um duo de folk-pop alegre e contagiante que vem de Sheffield. O disco de estreia chama-se Yeah So e saiu a 7 de Julho. Apesar de em álbum ser um pouco repetitivo, não sou definitivamente incólume à boa disposição que transpira da música que fazem...


Slow Club - It Doesn't Have to be Beautiful

Quanto a estes Rumble Strips, também ingleses, já vão no 2º álbum mas só agora me chegaram aos ouvidos. O dito cujo chama-se Welcome to the Walk Alone, saiu a 13 de Julho e é bastante recomendável...


The Rumble Strips - Not the Only Person

27 julho, 2009

Trailer Park : Thirst



Este novo filme de Park Chan-Wook, realizador coreano que nos trouxe JSA e a trilogia da Vingança (Sympathy for Mr. Vengeance / Old Boy / Sympathy for Lady Vengeance), ganhou o prémio do júri no último festival de Cannes, ex-equo com Fish Tank. Este trailer parece-me muito promissor, tendo ficado em pulgas para pôr os olhos e os ouvidos nele...

26 julho, 2009

Something for the (end of the) Weekend 46

Esta semana arranco com um tema perfeito para celebrar a silly season! Muito punkish e festivaleiro, este novo tema dos Johnny Foreigner fará parte do segundo álbum da banda ainda sem título, mas que deverá sair antes do final do ano e é muito aguardado por estas bandas. Esperemos que até lá me consiga livrar da porcaria da otite que consegui arranjar no ouvido esquerdo e que me impede de ouvir música em condições...


Johnny Foreigner - Feels Like Summer

Já por aqui passei desta Nova Iorquina que até à data só lançou um EP, mas achei bastante piada a esta versão de um tema do excelente Made in the Dark dos Hot Chip. Não bate propriamente o original, mas é mais acústico e mais desenvolvido em termos vocais...


Lissy Trullie - Ready for the Floor

Os Mickey 3D são uma das minhas bandas Francesas preferidas, sendo praticamente desconhecidos por estas paragens. Já têm uma carreira com 4 discos de originais editados (recomendo principalmente os 2 últimos - Tu Vas Pas Mourir de Rire e Matador), e após um split pouco amistoso, e um disco a solo (Mick Est Tout Seul), Mickaël Furnon decidiu continuar o projecto contratando novos músicos. O novo disco chama-se La Grande Évasion e sai a 21 de Setembro no país dos gauleses. Esta primeira amostra não parece trazer muito de novo, mas parece manter o nível...


Mickey [3d] - Méfie Toi L'Escargot

19 julho, 2009

Livro : Barroco Tropical (José Eduardo Agualusa)

Comecei a ler Agualusa há coisa de um ano e contrariamente às orientações que normalmente me imponho, nomeadamente aquela que me diz que devo deixar passar um mínimo de 6 meses entre cada livro de um dado autor, este foi o 4º livro dele que li. O primeiro foi Um Estranho em Goa, que faz uma evocação perfeita daquela região que visitei há uns anos, e que me deixou cilindrado com a qualidade da escrita do homem. Depois seguiram-se o premiado Vendedor de Passados e a recolha de contos Passageiros em Trânsito. Com este, o autor entra definitivamente na minha lista de escritores a seguir fervorosamente.

Passando-se em Luanda em 2020, o livro vai alternando capítulos vistos do ponto de vista de um tal Bartolomeu Falcato, romancista de sucesso e sem papas na língua (e claro alter ego de Agualusa), e Núbia de Matos, uma cantora também ela de sucesso, e amante ocasional do primeiro. A trama é demasiado complexa para a tentar sequer resumir aqui, principalmente quando juntamos uma quantidade muito considerável de incríveis personagens secundárias (e que nos são formalmente apresentados de forma muito teatral). Digamos apenas que a colocação da narrativa no futuro, tem por objectivo a hipérbole do presente, nomeadamente ao nível daquilo que (imagino) seja a politica e a corrupção em Angola.

Como nos anteriores livros, Agualusa mistura de forma assombrosa a ironia com a realidade e as lendas. Tão depressa temos momentos de brilhante humor, como episódios verdadeiramente viscerais. Talvez seja mesmo por esta permanente mudança de registo que possa não ser considerado formalmente como o melhor livro do autor, mas sinceramente, foi o que gostei mais até hoje, e também no qual se nota claramente o enorme gozo que Agualusa terá tido ao escrevê-lo.

17 julho, 2009

Something for the Weekend 45

Jack White, Alison Mosshart, Jonathan Glazer, Rock'n'Roll, Balas Perdidas, Buracos no Argumento, Violência Gratuita! Oh, what a happy little piggy you've made me!


The Dead Weather - Treat me Like Your Mother

P.S. - Esta semana só há um video porque estou de férias e a minha ligação não me permite andar à pesca por muito tempo...

16 julho, 2009

Sitcom

No melhor estilo de humor britânico, José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa disse que para fortalecer a esquerda é necessário votar no PS. 
Suponho que, pela mesma lógica, para fortalecer a direita seja necessário votar POUS. Ou então PS.

11 julho, 2009

Something for the Weekend 44

Se por acaso vos parece que a semana passada não houve fim-de-semana, lamento informar que estão errados. Ele de facto existiu, não tiveram foi a vossa rubrica habitual, e por isso deve ter parecido vazio e enfadonho. A justificação é simples: estamos na ponta da silly season e está toda a gente mais interessada em ir para as filas para a praia, antes que chegue a gripe, do que em fazer vídeos ou editar discos para a gente macambúzia e que não gosta de sol, ver e ouvir. Mesmo assim arranjei umas coisitas sem surpresas e em continuidade com o passado deste espaço para vos ajudar a passar o tempo.

Começamos com o novo single dos escoceses Twilight Sad, que é a primeira amostra do novo álbum a sair em breve. Tudo me leva a crer que iremos ter outro grande disco pejado de guitarras em muro (ou será a murro?) e de poemas cantados / ditos com aquela bela pronuncia...


The Twilight Sad - I Became a Prostitute

Os Bloc Party mantêm a tendência de lançar singles atípicos entre discos, que depois não colocam nos álbuns. É sem dúvida de louvar, e a mistura do som da banda com influências de house e de New Order patentes neste tema, até que funciona...


Bloc Party - One More Chance

E terminamos com o novo vídeo dos Eels, retirado de Hombre Lobo, e parecendo manter a temática lupina com recurso a jovens lobisomens. Apesar de parecer a milésima balada deste tipo que o senhor E nos trás, não deixa de manter o seu charme. Pena é que os blues ácidos e picantes de alguns temas do último disco não tenham ocupado uma maior percentagem do mesmo.


Eels - In My Dreams

Filme : Martyrs

O cinema de terror é um daqueles géneros em que cada vez mais parece ser preciso ver uma centena de filmes para encontrar um pérola no meio. Eu vejo bastantes pelos cheap thrills e porque me deixam desligar o cérebro, mas raramente escrevo sobre eles, porque é muito raro excederem as expectativas de entretenimento puro e duro. O último que me tinha verdadeiramente maravilhado tinha sido o Descent do britânico Neil Marshall há uns 4 anos atrás. Vi este ontem à noite e fiquei com a sensação de ter encontrado um dos tais filmes de terror com cérebro por trás...

Realizado pelo francês Pascal Logier (definitivamente o melhor do género deixou de vir dos EUA), começa por ser uma história de vingança, com uma rapariga e a sua melhor amiga a quererem-se vingar de um casal que a raptou e torturou quando era criança. Mas é daqueles filmes sobre os quais quanto menos se souber, mais efeito produzem. Digamos apenas que por volta dos 40 minutos o filme (na estrutura clássica a que estamos habituados) parece estar a acabar, não deixando de forma alguma antever o que se segue. É extremamente violento (batido como estou nestas coisas senti bastante desconforto com algumas cenas), ao ponto de haver quem o inclua na corrente torture-porn (das séries Hostel e Saw). Mas o coração do filme está noutro sítio: é dedicado a Dario Argento, tem influências nítidas de terror japonês e um final doentiamente calmo e transcendente, que o eleva significativamente acima da fasquia. Completamente obrigatório para aficionados, quem não o seja é melhor fugir a sete pés...

07 julho, 2009

Isso só acontece aos outros!


Mas esta está a bater-me à porta: a minha filha mais nova anda(va) nesta escola... Mas estamos todos bem... Não há sintomas e a vida continua o seu percurso acidentado!

Agora alguém me explica qual é o pai que leva uma criança de 18 meses para férias no México numa altura destas? Compreendo que as viagens agora estejam baratas, mas que nível de egoísmo é necessário para fazer tal coisa? E depois deixa-se a criancinha na Escola quando ela já não está assim com um ar muito viçoso... Há gente mesmo muito estúpida neste planeta...

Já houve quem me chama-se reaccionário por estas minhas postas a quente, mas é mais forte do que eu...

26 junho, 2009

Something for the Weekend 43

Passei a semana quase toda a ouvir o novo da Regina Spektor (chama-se Far, como por aqui já repeti várias vezes), mesmo apesar de ser uma daquelas versões com qualidade de som fraquinha e irregular (a edição de coleccionador vem neste momento a caminho da minha caixa de correio). A ideia era só dar um cheirinho, mas gostei demais para resistir a audições em loop. Apesar de ter 4 produtores diferentes, é o disco mais homogéneo até à data, e se por um lado se perdem algumas arestas interessantes, ainda há espaço mais que suficiente para os vocais muito originais da cantora, bem como as suas letras inteligentes e com uma boa dose de nonsense. O vídeo que se segue, apesar já ter umas semanas, é de uma das minhas músicas preferidas do álbum...


Regina Spektor - Dance Anthem of the 80s

Este belo vídeo dos Beirut, ainda retirado do duplo EP March of the Zapotec / Holland, também já tinha aparecido há umas semanas, mas quando o ia postar já não funcionava. Esperemos que esta versão se aguente algum tempo...


Beirut - The Concubine

E depois de uma grande espera (passaram-se cerca de 3 meses desde o anúncio da filmagem do vídeo), deu finalmente à costa o novo do Paulo Furtado em versão Legendary Tigerman e com a Asia Argento a fazer-lhe companhia. Primeira amostra de Femina em que o autor passa do solo ao duo em várias companhias feminas, não demonstra grandes sinais de evolução, mas também será preciso?


Legendary Tigerman - Life Ain't Enough for You

E juro que se oiço falar do MJ outra vez durante o dia de hoje, vou ficar muito zangado e fazer uma birra como vocês nunca viram! Até que ponto podem as empresas esquecer o mau gosto para ganhar dinheiro? Só falta mesmo os promotores dos célebres concertos de Londres dizerem que não cancelam os concertos, e que os fãs podem ver o cadáver do seu idolo em cima de um belo exoesqueleto robótico de última tecnologia...

21 junho, 2009

Something for the Weekend 42

Peço desculpa por estar tremendamente atrasado. Já passou mais do fim-de-semana do que ainda falta para ele terminar, e mais umas horas e mais valia mudar o título para Something after... Para além de alguma actividade social (espectáculo de Flamenco na 6ª e festa da escola das crianças no Sábado), é o calor que me tem afastado do teclado e me tem deixado o cérebro sem respirar. Passando ao que interessa: só o título deste novo single dos Doves é suficiente para sonhar com um paraíso invernal! Retirado do álbum Kingdom of Rust, é um excelente exemplo do rock / pop adulto que a banda faz...


Doves - Winter Hill

O tom gélido deste novo e terceiro single dos Fever Ray, também me parece ser um bom ingrediente para esquecer por momentos o calor! Apesar de me parecer um pouco menos conseguido do que os fabulosos vídeos anteriores, mantém o ambiente negro e misterioso...


Fever Ray - Triangle Walks

Há meses que ando à espera de um vídeo para representar o Acid Tongue da Jenny Lewis. Ela é vocalista dos Rilo Kiley e este 2º disco a solo que saiu em Setembro do ano passado, é muito melhor do o de estreia (Rabbit Fur Coat), estando pejado de maravilhas pop / rock tradicionalista, com desvios country e gospel. Faixa de abertura do disco, este Black Sand nem sequer é das minhas músicas preferidas, mas este é um disco que vale mesmo a pena descobrir, pelo que vos deixo a nota...


Jenny Lewis - Black Sand

12 junho, 2009

Something for the Weekend 41

Os N.A.S.A. (North America / South America) são um tal de Squeak E. Clean e outro de DJ Zegon. O disco de estreia parece que se chama The Spirit of Appollo e a julgar pelos 3 videos até agora apresentados, está cheio de colaboradores famosos: David Byrne, Kanye West, Santigold, etc. Neste, temos Sizzla, Amanda Blank e a Lykke Li. A música não é bem da minha predilecção, mas o vídeo é completamente genial (e para adultos)...


N.A.S.A. - A Volta

Os Basement Jaxx são daquelas bandas das quais só gosto às vezes. A meu ver já fizeram um grande disco (o Kish Kash de 2003), e vou-os seguindo a ver se repetem a dose, não tendo ainda encontrado esse momento. Este Raindrops é a primeira amostra de Scars, o novo álbum a sair em breve e novamente cheio de convidados (Grace Jones, Yoko Ono, Cyndi Lauper, Santigold, são alguns nomes avançados).


Basement Jaxx - Raindrops

Mais um belo vídeo para os Depeche Mode. Sounds of the Universe não me convenceu por aí além. Depois do entusiasmo inicial gerado por Wrong, acho que voltam a pisar por caminhos bem marcados, apesar de ter algumas coisas muito boas. Mas os vídeos deles valem sempre a pena...


Depeche Mode - Peace

O senhor que se segue, é / foi um dos membros fundadores dos Blur, e quem o conhece sabe que lança discos a solo como quem muda de t-shirt... Spinning Top, de onde o título abaixo é extraído, é o seu 7º álbum e temo-lo de novo em modo folk. Não é nada mau, mas também não vai certamente mudar grande coisa na história da música...


Graham Coxon - Sorrow's Army

11 junho, 2009

Trailer Park : Shutter Island


Scorcese e DiCaprio voltam-se a juntar, desta feita para um thriller psicológico baseado no livro homónimo de Dennis Lehane. Dois US Marshals vão a um hospital psiquiatrico de alta segurança investigar o desaparecimento de uma das pacientes e, como podem ver pelo trailer abaixo, as coisas complicam-se. Para além de DiCaprio temos montes de outros bons actores: Mark Ruffalo, Ben Kingsley, Emily Mortimer, Max Von Sydow, Patricia Clarkson e até Elias Koteas (aposto que faz de maluco). Não tenho gostado muito dos últimos filmes do realizador, mas este parece-me estar com muito bom aspecto...

08 junho, 2009

Concerto : Handsome Furs - Music Box - 22/05/2009


Foto: José Eduardo Real (Rua de Baixo)

Sei que já passaram umas semanas desde que fui assistir a este concerto, mas estava à espera do que se encontra aí mais abaixo: o concerto integral disponibilizado pela Central Musical, um site Português dedicado à transmissão de música ao vivo, e que já tem uma excelente carteira de concertos para quem os queira ver. A qualidade audiovisual poderá não ser sempre a melhor, mas este concerto parece apontar para alguma melhora que só poderá continuar com o sucesso que nós lhes podemos oferecer. Usem e abusem, portanto...

Quanto ao concerto, não entra para a lista dos momentos mais marcantes da minha vida, mas foi sem dúvida uma horita muito bem passada, com a energia (e suor) que este casal itinerante transborda em palco a contagiar toda a plateia. Muito mas muito simpático...

07 junho, 2009

Trailer Park : Away We Go


Este novo filme de Sam Mendes, que a meu ver ainda não conseguiu confirmar a promessa que mostrava em American Beauty há 10 anos atrás, mostra-nos o périplo de um casal à espera de filho que, após descobrirem que os pais (dele), perto de quem tinham decidido instalar-se, decidiram ir viver para a Europa, embarcam numa viagem pelos EUA a visitar amigos e familiares. O trailer abaixo deixou-me com muita vontade de ver o filme e simpatizei de imediato com as personagens. O argumento é de Dave Eggers e da sua mulher Vendela Vida, e apesar dos actores principais não serem muito conhecidos, está cheio de cameos com bom aspecto (Jeff Daniels e Maggie Gyllenhaal principalmente). Vamos a ver se é desta...

06 junho, 2009

Livro : A Ninfa Inconstante (Guillermo Cabrera Infante)

Já ando com vontade de escrever esta posta há umas 3 semanas, altura em que acabei de ler este livro. A falta de tempo, ou o excesso de distracções têm-me afastado desse caminho, e entretanto já houve criticas no Expresso e na Time Out (e provavelmente em muito mais coisas que eu nem leio), pelo que agora pode parecer que venho a reboque. Perco (e vocês também) na frescura da leitura (e no efeito novidade), mas talvez se ganhe algo com algum distanciamento às primeiras impressões.

Este Cabrera Infante deve ter sido um grande malandreco... De origem Cubana, foi critico de cinema no início da vida, e exilou-se na Europa nos anos 60, onde viveria o resto da sua vida (deixou-nos em 2005). Este livro é uma memória de uma paixão por uma rapariga de 16 anos (a ninfa do título) que durou pouco mais de um verão, mas que ficou para sempre gravada na memória do autor, que escreveu este livro pouco antes da sua morte. É assim com 40 ou mais anos de distância que o autor evoca tanto esta paixão pintada de noir, como a Havana desse tempo, os seus amigos e os espaços, muitos deles entretanto desaparecidos.

Para além do belo exercício de memória, é sobretudo a linguagem que me fez adorar este livro. De um ritmo absolutamente musical e erótico, mistura várias linguas e montanhas de referências culturais, e faz um uso magistral dos jogos de palavras. Uma excelente surpresa que parece ser apenas o levantar do véu de todos os livros do autor que iram ser publicados pelos seus descendentes durante os próximos anos. Esperemos portanto que a Quetzal dê continuidade a esta aposta, e mantenha os elevados padrões de tradução e edição aqui apresentados.

David Carradine (1936-2009)

A estrada é longa, Gafanhoto, mas foste paciente como o tigre e orgulhoso como o dragão.

05 junho, 2009

Something for the Weekend 40

Nesta semana muito feminina, começamos com o novo single da Micachu e dos Shapes, desta vez um pouco mais representativo do que se pode esperar (o inesperado, claro) do álbum de estreia Jewellery. O som muito original é basicamente uma mistura de grime, com guitarras rock e com refrões e melodias contagiantes, a que a própria cantora chama pop experimental. Ora, experimentem lá faxavor...


Micachu & The Shapes - Golden Phone

A minha descoberta da semana foram estes Chairlift, originários de Boulder no Colorado, mas radicados em Brooklyn. O álbum de estreia chama-se Does You Inspire You, e já data do ano passado, mas conseguiram ganhar uns kilos em difusão com a presença desta música num anúncio da Apple, e com remisturas feitas pelos MGMT (com quem me parece terem alguma sonoridade comum). Ainda não ouvi o disco na integra, mas é já a seguir...


Chairlift - Bruises

E termino novamente com a Regina Spektor... Desta vez com o segundo vídeo oficial do novo Far, que sai lá mais para o fim do mês. O anterior - Laughing With - que parece ser o single oficial e que ficou de lado a semana passada, não me inspirou tanto como este. Entretanto a minha edição limitada já está encomendada, e ainda tive direito a uma litografia numerada...


Regina Spektor - Eet

29 maio, 2009

Something for the Weekend 39

Podemos viver em tempos difíceis, mas esta semana está carregada de vídeos novos! Na realidade são tantos que até daria para uma dose dupla, mas mais vale guardar para tempos de seca... O novo do Patrick Wolf é uma experiência visual algo alucinante, e que me parece distrair um bocado demais a nossa atenção para a música. Mesmo assim não posso deixar de o passar por aqui e vos recomendar mais uma vez que oiçam este disco fabuloso...


Patrick Wolf - Hard Times

Também em insistência de recomendação temos a Natasha Khan, com mais um excelente vídeo. Esta rapariga vai longe, acreditem...


Bat For Lashes - Pearl's Dream

Mas esta coluna não pode ser só feita de insistências, por isso passemos a outras novidades. Os The Sounds são uma banda Sueca com forte influência New Wave e cujo terceiro álbum, intitulado Crossing The Rubicon, está iminente (2 de Junho). São daquelas bandas que, não sendo propriamente inovadoras, fazem vénias ao passado com alguma classe e uma boa dose de divertimento.


The Sounds - No One Sleeps When I'm Awake

O Tuga Gomo também lançou há alguns dias o seu muito aguardado 2º álbum. Chama-se Nosy, está recheado de pop bem feita cantada em Inglês, e pela capa, parece que o moço está a confundir a sua identidade com a Björk. Como tem sido seu hábito, o vídeo deste primeiro single é simples mas muito bem feito...


Gomo - Final Stroke

24 maio, 2009

Trailer Park : Los Abrazos Rotos


O novo Almodóvar é um melodrama com tendências noir que passou por Cannes a semana passada, com acolhimento misto. Desde Hable con Ella que os filmes do realizador não mexem verdadeiramente comigo, mas valem sempre a pena ver pela classe da realização e da direcção de actores a que nos acostumou. Parece-me que este não vai mudar muito este status quo, mas cá estarei para o ver.

22 maio, 2009

Something for the Weekend 38

Arrancamos esta semana com o novo vídeo dos Metric, a única coisa que parece amainar o meu turkey de Emily Haynes (infelizmente não há concertos à vista para a real thing). A faixa é extraída do álbum Fantasies de que já por aqui falei...


Metric - Sick Muse

Tinha pensado fazer uma posta sobre o novo álbum do Jarvis (chama-se Further Complications e já deve estar nas lojas), mas o tempo não chegou e entretanto perdi um pouco a "pica". Diga-mos que o rapaz aproveitou o seu divórcio para fazer um Grinderman, ou seja, contratar o Steve Albini e tentar fazer um disco mais primário e apunkalhado. A coisa não funciona totalmente, tem bons momentos clássicos (Leftovers e I Never Said I Was Deep), e bons momentos primários (Fuckingsong e Caucasian Blues), mas o resto parece perder-se um pouco no meio (sendo esse o caso deste tema que não é dos melhores nem dos piores). Mas as letras e a voz são dele, e para fans isso pode não satisfazer totalmente, mas sabe sempre bem...


Jarvis Cocker - Angela

Com disco novo no horizonte está também a Regina Spektor. Chama-se Far e sai a 23 de Junho. Ainda não há vídeo oficial, mas esta prestação no Jools Holland deixou-me com água na boca.


Regina Spektor - Blue Lips

Saint Morrissey

This charming man celebra hoje 50 anos.
Muitos beijos.

Adenda: o Contracultura oferece, neste glorioso dia, um concerto do Morrissey, em Saint Louis, ocorrido precisamente há dois anos, onde se pode ouvir o público, prostrado perante Moz, a cantar-lhe os parabéns. Aqui.

21 maio, 2009

Créditos finais

João Bénard da Costa - o homem para quem 80% dos filmes tinham sempre uma ou duas cenas que eram "a mais bela da história do cinema" - nunca mais virá lanchar na minha rua. E nem é que eu me importasse.

20 maio, 2009

Concerto : Antony & The Johnsons - Coliseu de Lisboa - 14 de Maio de 2009

Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras! Faltam-me as palavras!

Quase uma semana depois do concerto ainda ando à procura...

18 maio, 2009

Disco : Danger Mouse + Sparklehorse - Dark Night of the Soul

Estes dois senhores já tinham colaborado com muito sucesso no último disco dos Sparklehorse (Dreamt for Light Years in the Belly of a Mountain de 2006). Neste disco voltam-se a juntar e convocaram um batalhão de convidados para dar a voz ao projecto: Black Francis (dos Pixies), Julian Casablancas (dos Strokes), Iggy Pop (dos Stooges), Nina Persson (dos Cardigans), e mais uns quantos. Até a Suzanne Vega parece que dá um ar da sua graça e eu nem tinha dado por nada. A ideia era lançar tudo com um belo package com imagens do David Lynch e fazer um objet d'art muito bonito...

Até que a malvada da editora (neste caso a esperançosamente famigerada em breve EMI), decidiu arranjar uns "problemas legais" que ninguém sabe quais são (talvez o LR), e cancelar o lançamento do disco. O nosso Danger, que não é virgem em problemas legais, decidiu borrifar-se na editora e lançar o disco sob a forma de um CD-R em branco com o label 'For Legal Reasons, enclosed CD-R contains no music. Use it as you will.', podendo o mesmo ser comprado aqui em duas versões: uma só com um poster, e outra com um livro de mais de 100 páginas com fotografias do David Lynch, e limitado a 5.000 cópias numeradas.

Quanto à música, um projecto desta natureza nunca poderia correr mal. A coisa é menos narcoléptica, mas não menos complexa do que os restantes discos dos Sparklehorse, e a produção do Danger Mouse é tão discreta que às primeiras audições só se dá por ele num par de temas. Os vocais funcionam na perfeição na maioria dos temas, tendo gostado particularmente do Iggy a grunhir Pain Pain Pain directamente para o meu cérebro. Altamente recomendável portanto, e apesar de não ser meu costume, este caso merece que vos deixe aqui o link para o comprovarem vocês mesmos (e encherem o tal CD-R se optarem pela sua aquisição).

Cem Mil Visitantes

Hoje é o dia em que deixamos o rés-do-chão da blogosfera lusitana rumo à penthouse das coelhinhas farfalhudas. Bem o merecemos, quanto mais não fosse pelo facto de nos aturarmos mutuamente há tantos anos. O Contra Cultura é apenas a ponta da ponta do nosso iceberg criativo e em breve divulgaremos mais das nossas actividades como os workshops de feng shui e macramé, a nossa editora de filmes caseiros e a Fundação Para a Paridade Parideira na defesa do direito à gestação masculina.

Obrigado.

17 maio, 2009

Trailer Park : Whatever Works


Whatever Works é o novo Woody Allen, em que o papel principal foi entregue a Larry David, um dos criadores de Seinfeld e ele também um judeu Nova Iorquino neurótico e mal humorado, ou seja, um alter ego perfeito para o próprio Allen. Juntam-se a ele (entre outros) as adoráveis Patricia Clarkson e Evan Rachel Wood (fazem mãe e filha), e pelo trailer parece que temos retorno ao estilo mais próprio do realizador, depois das suas recentes aventuras Europeias. As primeiras reacções criticas também parecem positivas.

16 maio, 2009

Something for the Weekend 37

O álbum de estreia dos badalados e premiados (com um Brit de escolha da crítica) Florence & The Machines chama-se Lungs e está finalmente previsto para 6 de Julho. Até lá temos mais este excelente single (que saí a 21 de Junho) e que deixa antever o melhor para o disco. Confirmando-se as suspeitas voltarão certamente a ler sobre eles por aqui...


Florence & The Machine - Rabbit Heart (Raise It Up)

Também com single novo estão os Sky Larkin, desta feita sob a forma de EP disponível unicamente em formato de cassete de 60 minutos com 3 capas diferentes, eventualmente o pior formato de todos em termos de qualidade sonora e durabilidade, mas não deixando de ter algum efeito nostálgico. Quanto à música, é mais um bom exemplo do rock melódico que se encontra no álbum The Golden Spike.


Sky Larkin - Antibodies

Primeira amostra de um novo EP a editar um dia destes, os Modest Mouse aparentam manter a excelente forma de We Were Dead Before The Ship Even Sank. Quanto ao vídeo foi realizado por Kevin Willis, normalmente responsável pelos vídeos muito estranhos e hipnóticos dos Tool.


Modest Mouse - Satellite Skin

12 maio, 2009

Everybody lies

A Fox retomou ontem a emissão da 5ª temporada da série House M.D. – a série que me impediu de continuar a desprezar séries, mesmo antes de conhecer e viciar-me no Lost. House M.D. tem o melhor personagem de toda a ficção contemporânea, uma espécie de Diógenes dos tempos modernos. É o dr. House (e a interpretação de Hugh Laurie), com a sua ternurenta visão do mundo, o seu amor pela humanidade e com os seus diálogos energéticos e cáusticos, que sustenta uma série onde metade do argumento é imperceptível ao cidadão comum (e mesmo a mim, que sou dotado de uma inteligência superior).

Escrevo (direito) nestas linhas virtuais (melhor que Deus, portanto, que se socorre de linhas reais, ainda que tortas) em dia de justa greve de enfermeiros e em período de visitas a um hospital público de Lisboa. Fico a saber que as maiores diferenças dos hospitais públicos portugueses em relação ao Princeton-Plainsboro Hospital não se prendem com a qualidade técnica, simpatia ou disponibilidade do pessoal médico e enfermeiros, mas sim com os meios ao dispor desta gente. Assim, para que tenham uma ideia, informo V. Exas. que no Hospital Egas Moniz as endoscopias e as colonoscopias (80 centímetros de tubo pelos intestinos dentro) são feitas sem anestesia, pois a Comissão Liquidatária do Serviço Nacional de Saúde (vulgo Ministério da Saúde) entende que isso é dinheiro mal gasto. Penso que tal se deverá ao facto de o nosso primeiro-ministro não recorrer a lubrificantes ou anestésicos quando é penetrado analmente (clinicamente falando, claro: os tais 80 centímetros de tubo).

Saúdo, portanto, o regresso da transmissão da série e dedico este meu primeiro poste aqui no CONTRACULTURA, nomeadamente o título e a imagem, ao nosso primeiro-ministro.

11 maio, 2009

Búbú na Feira do Livro

Desde miúdo que gosto muito da Feira do Livro. Durante uns anos andei afastado, mas mais recentemente tenho voltado a sentir alguma atracção pela coisa, mesmo ao falhar rotundamente a inculcar esse gosto às minhas filhas (que preferiram ficar em casa de pijama e à frente do computador, encomendando-me a tarefa de escolher os livros por elas). Já lá tinha ido abastecer-me durante a semana passada (agradeço o alargamento do horário à hora de almoço), mas uma oportunidade de ter a minha cópia do Transa Atlântica autografado, levou-me a voltar lá no Domingo, mesmo quando fui ouvido a escrever que "fugia da feira ao fim-de-semana como os Mexicanos da gripe suína".

A primeira reacção, ao ver a maré de gente a comer farturas e a passear trolleys (como se nunca tivesse andado nessa vida), foi muito próxima do pânico. Mas a causa era boa e não podia desistir ao primeiro obstáculo, e o tempo até parecia estar a dizer para eu me deixar ficar. Nas minhas deambulações (no sítio onde deveria estar a Mónica Marques, estava misteriosamente o Francisco José Viegas, a quem agradeço todos os meses a Ler) fui parar ao stand da Leya que parece querer transformar a Feira em mais um centro comercial e onde a confusão ainda era maior. Mas estava lá o Gonçalo M. Tavares (que é provavelmente o meu autor Português preferido), e havia um livro novo d'O Bairro (O Senhor Swedenborg), e aproveitei para me confessar um fanboy absoluto da obra dele e pedir um autógrafo. Perguntou-me qual o meu livro preferido dele (que é o Aprender a Rezar...) e que por acaso também é o que ele considera o seu melhor. Fiquei também a saber que está em fase de "limpeza" do seu novo romance que espera editar até ao final do ano. Venha ele...

De regresso ao stand da Quetzal, cruzei-me com o José Eduardo Agualusa e fiquei com a pulga atrás da orelha... Mas lá consegui encontrar a Mónica (o Francisco José ainda lá estava) e ficar com uma dedicatória verdadeiramente única, a qual nunca revelarei publicamente, nem sob tortura em Guantanamo. Mas a pulga do Agualusa não me largava e lá voltei à Leya para ver se ainda o apanhava. E lá estava! Dei-lhe um livro para autografar e ele ofereceu-me churros e apresentou-me os amigos, à melhor maneira Angolana. Os ditos amigos eram o João Tordo (a quem agradeci os livros que escreveu e de que gostei muito) e o Miguel Gullander (que não conhecia, mas de quem trouxe o Perdido de Volta, dada a recomendação efusiva). Quanto ao novo do Agualusa está aí a rebentar...

Apesar da grande confusão, o balanço foi extremamente positivo, tendo-me permitido adquirir uma data de livros autografados, e fazer este pequeno exercício em name dropping compulsivo (ainda lá vi o Bruno Nogueira e o Maestro Vitorino de Almeida). A feira segue até ao próximo fim-de-semana. No sítio do costume...