05 setembro, 2007

Livros : On Chesil Beach (Ian McEwan)

Depois do sublime "Atonement", Ian McEwan continua a maravilhar-me e deprimir-me em doses iguais (não gostava tanto, e não ficava tão down, desde "A Ordem Natural da Coisas" e "A Morte de Carlos Gardel" do nosso Lobo Antunes). McEwan consegue como ninguém cristalizar aqueles momentos em que uma acção, ou omissão, mudam uma vida por completo - e nos deixam a pensar o que teria sido, ou como teria sido, se...

Obrigado, lil'sister. Grande livro, que dá novo significado à expressão "too much, too soon..."

20 comentários:

ar disse...

glad you enjoyed it!

M disse...

Culpa dos neo-liberais, hoje em dia, qualquer criança tem acesso a literatura adulta.
Agora vou ter que te ouvir chorar a noite toda. Leia o Harry Potter que a mamã comprou, há fotos boas da capa na Internet.

Beijinhos….deixei o teu ucal na prateleira de baixo, nada de subir no escadote.

M. de mãe do LR.

Bruno Taborda disse...

LR : De facto um Grande Pequeno livro (para mim só durou um fim-de-semana). O poder de observação e descrição do homem só melhora com o passar do tempo. Por ser menos ambicioso não o coloco ao mesmo nível que algumas dos seus livros anteriores, mas é puramente uma questão de satisfação pessoal.

AR : Às vezes também gostava de ter uma maninha que me ofereçe-se prendas destas ;-)

M : Às vezes também gostava de ter uma mãe assim, que me deixa-se Ucal no frigorifico ;-)

M disse...

BT: Eu sempre pensei em adopção.

Bruno Taborda disse...

M : O problema é que a última coisa que queria na vida era ser irmão do LR. A adopção só será possível se primeiro o deserdar.
:-P

LR disse...

Mamãe eu quero... mamãe eu quero... mamãe eu quero UCAL!

M disse...

Me fale das suas qualidades como filho. Eu já aprendi a gostar do LR, o médico me falou que ele é assim por causa do sarampo, mas se tomar os remédios correctamente fica quase normal.

Bruno Taborda disse...

LR : Essa foi quase tão fraquinha como a do Bibendum.

M : Parece que as minhas qualidades como filho são muito fraquinhas... Acho que há mesmo quem considere que eu sou um mau filho...

Ervilha Escriba disse...

Bruno,

não sejas tóino, ias ser é enteado :-P

Ervilha Escriba disse...

LR,

Como te compreendo, também eu não fui amamentado devidamente, só a leite em pó e marcou-me para sempre...

Ervi

AR disse...

BT, mas se fosses irmao dele, eras meu irmao tambem... isso nao compensava? ;)
bjus

Ervilha Escriba disse...

BT,
Been there, done that! Não te deixes enredar na teia deles! Eles são de Ponte de Rol...muito perigosos

Ervi

Bruno Taborda disse...

AR : Acho que tens razão. Mas só aceito com uma clausula de rescisão unilateral no contrato ;-)

Ervi : Queres ser meu pai??? Acho que este mundo precisa de mais familias disfuncionais!

CC disse...

Eu, como sou um gajo semi-culto, estou a ler o "Atonement", mas numa tradução para a bela língua de Margarida Rebelo Pinto. Chama-se "Expiação". E resolvi ir buscar o livro à enorme estante dos livros que ainda não li porque soube que o filme baseado no livro já está concluído. Intitula-se "Atonement", vejam lá.


Eu sou filho único, AR. E já li "O Jardim de Cimento". Queres ser minha meia-irmã?

Bruno Taborda disse...

CC : Tsk, Tsk, a ler livros traduzidos? Mas que tremenda falta de chá... E olha que eu estou em primeiro na fila da adopção (que prevejo muito longa)...

Dúvida disse...

O incesto dá cana?

Bruno Taborda disse...

Duvidoso : Só se alguém souber ;-)

M disse...

A minha amiga Madonna disse :
M. vai a Lisboa e escolhe o teu "Lucky Bastard".

Ervilha Escriba disse...

Essa não deve ser para mim, pois eu sou a "Lucky Star", a genuína diva da horta...

Ervi Callas

AR disse...

ola CC :)
o 'atonement' achei divinal. espero q estejas a gostar. eu estou em pulgas para ver o filme.
mas nao digas q queres ser meu irmao, q me partes o coracao... :D
beijos
a.