23 agosto, 2007

Postal de Goa IV : Vistas

Logo das primeiras impressões tiradas ainda no avião, ficou muito claro que Goa era um sítio em que a natureza tem uma força completamente diferente do ambiente quase estéril e controlado em que os países ditos civilizados vivem.

Aqui, a presença do homem faz-se notar à mesma, mas parece muito mais temporária... A degradação provocada pela humidade nos edifícios por nós construídos atesta precisamente isso.


Parece-me que não é tão cedo que irei esqueçer as inúmeras tonalidades de verde da vegetação densa, nem o tom castanho argila da terra. Será que fui tropicalizado?





7 comentários:

Ervilha Escriba disse...

Querida,

Ainda bem que alguém trabalha por estas bandas!

O outro camelo foi para o Algarve e está de greve!

Diz-me uma coisa, ser "tropicalizado" dói? não dói? dói mas é bom? é diferente? tem de se ter bigode?

beijinhos,
Ervi, virgem dos trópicos

M disse...

Eu quero o outro caramelo!!!!!!!!

Bruno Taborda disse...

Ervi : Não doi nada... A não ser que tenhas medo de agulhas ;-)

M : Quem tudo quer tudo perde...

Ervilha Escriba disse...

M,

Que saudades que eu tinha tuas! Até pensei que tinhas desertado para outros blogues...

E.

LR disse...

O Algarve não fica nos trópicos, mas nem por isso consigo ter Internet. C****** da Vodafone!

LR disse...

Ah, e também gostava de ser tropicalizado. Mas mais para Oeste, talvez...

PS: Belas postas, Bruno!

A tropicana bacana disse...

Eu já fui tropicalizada e arctizada, não me importava de voltar a ser tropicalizada mas só se fôr bem acompanhada.Alguém se oferece?