01 novembro, 2007

Concerto : David Fonseca no Convento do Beato


Eu estive lá! E vocês (ditam as probabilidades) não! Este foi o concerto de lançamento do novo álbum (e da nova tournée) e foi um exclusivo Optimus limitado a 500 pessoas. Enfim, é em momentos como este que eu não me arrependo de estar a ser roubado por estes, em vez de ser roubado pelos outros. Devo a minha presença à minha mui querida S. que teve a sorte de acertar na chamada correcta e sacar um convite duplo (não te esqueças de jogar no Euromilhões, Ok?).

Foi um concerto bastante intimista portanto. Não houve grandes surpresas, o rapaz cantou bem e foi bem acompanhado. Nas versões tivemos direito ao já tradicional Song to the Siren do Tim Buckley e pouco mais (uns acordes de Elvis e do Da Da Da dos Trio bastante dispensável a preceder a The 80's). Tal como nos discos, achei os momentos mais baladeiros um pouco secantes, mas a trilogia que iniciou a segunda metade do espectáculo, composta por Our Hearts Will Beat As One (a minha música favorita do álbum anterior), This Raging Light e This Wind, Temptation (as minhas duas favoritas do novo), demonstram bem o melhor do que o moço tem para nos oferecer ao vivo. Em termos de presença, disfarça cada vez melhor a sua timidez (fez-me por vezes lembrar um David Byrne - em menos freak - pela forma como olha para o tecto para evitar a audiência), mandando umas bocas em resposta ao que vai ouvindo do publico.

Imperdoável foi mesmo a repetição de Superstars II a terminar o concerto, suspeito que a pedido da Optimus que já lhe deve estar a piscar o olho para a próxima campanha publicitária. Mas não foi suficiente para estragar um par de horas bem passadas...

6 comentários:

Rita disse...

Imperdoavel a repetição de superstars?? porque razão? não te esqueças que asuperstars é o 1º single...a música entrava no anuncio..fazia todo o sentido ser essa a música do final...mas...mesmo assim nunca é demais!!

Bruno Taborda disse...

Rita: Chama-me snob se quiseres, mas irrita-me profundamente que uma música passe duas vezes no mesmo concerto quando um artista tem (pelo menos) 3 álbuns a solo para tocar. Concordo que fazia sentido terminar com esta, mas para isso não seria necessário ter tocado antes...

xá-das-5 disse...

O rapaz canta bem??????
Bem... ok...

Anónimo disse...

Olá estranhíssimo melómano! Não sabia que o David Fonseca estava na tua lista! Para mim o "Dreams in colour" é mais ou menos "black and white". Segundo a tua classificação: 2/5 (já com benevolência)

AT

Rita disse...

Bruno eu até concordo contigo mas há coisas ás quais não podemos dizer não...e ate percebo o david...Eu também sei que o david tem imensas musicas...belissimas...que poderia ter tocado...para mim tambem faria muito mais sentido ter ouvido outra....mas os encores são assim e os músicos só nos dão o que queremos ouvir...

Leila* disse...

Eu também estive lá! Trouxe almofadas e tudo!! Mesmo à TUGA!
Há fotos no meu blogue!

Gostei do que li por aqui e vou voltar!

beijinhos*