31 janeiro, 2006

Filme : Naboer (Next Door)

Juro que não ando a fazer de propósito para fazer posts aos pares, mas a realidade é que acabo de ver mais um filme europeu esquisito que tenho de recomendar! Desta feita é Norueguês, e realizado por um sr. com o nome de Pal Sletaune (e viva os nomes impronunciáveis de volta!).

John, um tipo normalissímo à volta dos 30 anos, acaba de ser abandonado pela namorada. Pouco depois da ex ir buscar as suas coisas lá a casa, é contactado pelas vizinhas, jeitosas (ver poster) mas nitidamente a jogar sem um baralho completo (ver melhor o poster), para as ajudar a arrastar um móvel. E aí entra num mundo de jogos e fantasias muito pouco saudável...

Estamos perante um thriller psicológico extremamente eficaz, a fazer lembrar um pouco a claustrofobia da época dourada de Polanski (principalmente O Inquilino), mas também com o seu toque Lynchiano na cenografia (não sei porquê passo a vida a ver este tipo em todos os filmes que gosto ;-), e ainda com a sexualidade doentia do Cronemberg (mais para o Crash). Com tanto name dropping devem-se interrogar o que isto tem de original, ao que devo responder que tem muito pouco, mas felizmente é suficientemente curto para não cansar (75 min.), e deverá divertir subejamente pessoas com problemas mentais (ou pretenções a isso) como eu. (4 / 5)

6 comentários:

xá-das-5 disse...

ora ora!!! cena para ver vivamente.

Ferrão disse...

parece muito interessante!

Francisco disse...

faz um bom tempo que estou querendo ver esse filme
até conseguir baixa-ló, mas veio sem legenda.
mais eu fui dar uma conferida no filme e me deparei com a cena de sexo mais estranhas do cinema.

Bruno Taborda disse...

O filme é todo ele bastante estranho, mas de facto essa cena de sexo bate todos os recordes ;-)

Eu só consegui arranjar legendas em Inglês... E continuo a recomendar...

Simone disse...

Tenso e intenso. Gostei muito...os detalhes sufocantes do apartamento, do sapato da garota e os esmaltes...ui.
Vou procurar outros filmes desse cara.

Bruno Taborda disse...

Oi Simone! Ainda bem que gostou...

Já lá vão 5 anos mas é daqueles filmes que não se esquecem com facilidade.

Se encontrar outros filmes do realizador depois tem de me dizer o que achou ;)