19 março, 2008

Fotonovela : As Aventuras de Dário Valter II

Nem a descoberta inesperada das maiores reservas petrolíferas do planeta em Lanzarote poderiam levar Dário Valter a imaginar o que estava prestes a acontecer. Depois da retirada unilateral da NATO, da ONU e dos Jogos Olímpicos de Inverno, os Neoconservadores Norte-Americanos liderados pelo temível W. decidiram invadir a paradisíaca ilha sob falsos pretextos e prender todos os homens adultos que possuíssem roupinha interior de super herói.


Considerado um “combatente ilegal” Dário é levado num voo secreto da CIA até ao aeródromo de Tires. Daí segue para a colónia penal ultra secreta das Berlengas, a Guantânamo da Europa, num Renault 5 de 83 e, posteriormente, num barquinho a remos. Lá chegado, é interrogado insistentemente e forçado a cavar valas comuns com as próprias mãos.


As condições no cativeiro são tão infra-humanas que, de forma a manter a sanidade mental, Dário vê-se forçado a filtrar água do mar para ajudar um companheiro de cela hemofílico a fazer diálise manual.


Num dos momentos mais dramáticos de sua vida, Dário assassina Bobbie Wan Cão-Nobri só para sobreviver. Os produtos afrodisíacos à base de cão morto tem grande procura na colónia penal exclusivamente masculina e Dário consegue usá-los como moeda de troca num negócio com um guarda corrupto.


Adquirida a prancha, Dário aguarda pelo momento certo. Estuda ventos e correntes, vê o Prison Break em DVD e a 25 de Abril surfa com sucesso até Peniche.


Depois da obrigatória visita ao forte de Peniche e à sentida homenagem a Cunhal, outro foragido de sucesso, Dário começa progressivamente a regressar à vida normal e à noite. Protegido pela população local, para quem é, justamente, um herói maior que Zé Maria, é neste momento que Dário cria o seu famoso alter-ego de DJ Vader.

3 comentários:

Anónimo disse...

Fascinante e imperdível, ou seja, melhor que os perdidos (da série...) e que o Dr. Casa.

Por favor tenta colocar na história o seu after-ego enlatado(ou é after-shave?):
São3Pró...

JEFFREY

hiroshi disse...

pow... bem legal a história... Grande biografia de Dario Valter...

Maria disse...

Uhmm e uma foto do Dário com o coelhinho da páscoa não se arranjou,para celebrar esta época "festiva"?
Beijinhos
Maria Pi