24 março, 2008

Disco : Portishead - Third

Que se lixe o contexto e a introdução. Quem por aqui anda e não sabe quem são os Portishead, é muito pouco provável que algum dia a banda lhe venha a dizer alguma coisa. Muito menos com este disco...

Primeiras impressões: "É muito estranho e muito bom!" - disse eu entusiasmado a dois ou três amigos alguns dias depois das audições iniciais. "Soa a Portishead e a algo completamente diferente (de tudo o que ouvi até hoje)!" - tentando aprofundar um pouco a opinião. Esta primeira reacção mantém-se e fundamenta-se: os vocais e as letras de Beth Gibbons continuam em ferida aberta e a tocar-me ao mais fundo da alma, e são o ingrediente responsável pela familariedade. Musicalmente, acabaram-se os loops, e ficamos quase mais próximos do experimentalismo de uns Radiohead, do que da obra anterior da banda.

Será que valeu a pena esperar 11 anos por este disco? Absolutamente! Para além de todas as minhas expectativas os Portishead conseguiram surpreender-me e prefiro esperar este tempo todo para ter outro disco ao nível dos anteriores, do que ter um mais-ou-menos de 3 em 3 anos. Se tiver de esperar 20 pelo próximo, não me importo, desde que mantenha o nível...

A expectativa para o concerto de próxima 5ª feira (que já era muito grande), está agora no máximo. Há aqui 2 ou 3 músicas com que acho que me vou passar ao vivo: Plastic, We Carry On, Magic Doors e o single Machine Gun (para além de todos os temas obrigatórios dos discos anteriores). Há discos para os quais a palavra genial parece ter sido feita. Este é um deles. ( 5 / 5 )

15 comentários:

CC disse...

Invejo essa capacidade de avaliar tão definitivamente um disco logo após as primeiras audições, Bruno.
Mas se for tão "genial" como o novo do Nick Cave, estamos conversados.

Ém todo o caso, estarei no Coliseu para relembrar o Sudoeste de 1998.

Ervilha Escriba disse...

Eu cá só gostava era de conhecer um português que soubesse pronunciar "Portishead"...

Eu cá só gostava era de ter co-tralalas de blogue que soubessem contar (Plastic, We Carry On, Magic Doors e Machine Gun são 4!!!)

Ervi

Bruno Taborda disse...

CC : Não sei porquê achei-te um bocado azedo. Não gostaste do Nick Cave? Estás com medo de ficar desiludido com os Portishead? Eu também estava...

Ervi : You can't always get what you want...

Maria disse...

Eu ainda estou a digerir o disco :), é uma sensação esquisita, porque reconhece-se o som e entranha-se e ao mesmo tempo estranha-se, não sei se me faço entender.
Adorei a música Magic Doors.
Beijinhos
Maria Pi

Ervilha Escriba disse...

"Que se lixe (...) a introdução","É muito estranho e muito bom!","tentando aprofundar um pouco","continuam em ferida aberta e a tocar-me ao mais fundo da alma","ficamos mais próximos do experimentalismo", "estou a digerir (...), é uma sensação esquisita", "entranha-se e ao mesmo tempo estranha-se, não sei se me faço entender"

Vocês estão a falar de coito anal, não é? Podiam ter dito logo, escusava de andar para aqui a apanhar bonés...

Ervi

Bruno Taborda disse...

Ervi: Continua a apanhar bonés que assim estás bem ;-)

Ervilha Escriba disse...

Caso a minha teoria conspiratória se verifique, apanhar bonés, nomeadamente do chão, pode ser uma actividade de risco!!!

Maria disse...

Ervilha de que mais poderia ser :P!! A música serviu somente de banda sonora :D.
Beijinhos
Maria Pi

CC disse...

Caríssimo Bruno,
peço desculpa pelo tom inadvertidamente rude do meu comentário.
Eu queria dizer que tenho alguma dificuldade em formar opinião sobre um novo disco com poucas audições (a menos que seja muito mau) e que as primeiras impressões são frequentemente enganadoras.
No entanto, o "Third" parece-em muito bom, como dizes.

MAs já quanto ao "Dig, Lazarus, Dig", acho-o bastante fraco. E tu, ainda achas que o disco é genial?

Bruno Taborda disse...

Ervi : Absolutamente! You're next Mr. Pea!

Maria : Descobriram-nos! Estou em pulgas para mais logo ;-)

CC : Eu às vezes também tenho alguma dificuldade nas primeiras audições, e acho que todas as criticas são um bocado "a quente". Na realidade só passados anos é que consigo ter a certeza se um disco é uma verdadeira obra-prima ou não. Em relação ao Cave, sofro um bocado de síndroma de entusiasmo militante... Talvez 5/5 seja um pouco excessivo, neste momento revejo a nota para um 4,5, mas continuo a gostar muito do disco...

Maria disse...

Pois pois mais logo..... porque raio foi o concerto calhar no meio da semana!! Não é justo para quem mora longe :(!!
Bem a inveja é uma coisa muita feia e estou mais rabujenta que o habitual!!!

Beijinhos
Maria Pi
Desejo um excelente concerto, ele irá decerto ficar nos anais da história...não resito a uma piada fácil!

Ervilha Escriba disse...

A Anal ise do Bruno não deve tardar a descrever as peripécias no co liseu

Ana disse...

Uáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

E as minhas férias por Portugal tiveram que acabar dois dias antes do concerto:(

Portishead!!!

Resta a esperança que eles, entretanto venham cá (a Barcelona...).

Humpf!

Beijo, depois do desabafo:)

Maria disse...

A anal ise dos co mentários estão mesmo a ficar proFundos e interessantes :).
Beijinhos e um bom fim de semana
Maria Pi

PS:acho que esgotei a minha diarreia verbal anal!

Marcos Paulo disse...

Por acaso vcs são de Portugal?
kkk... totalmente por fora...
Mas não poderia deixar de dar minha opinião. Eu sou do Brasil e já ouvi o Third, no entando, como o Cd n chegou aki ainda, eu o baixei da net... e acho q ele tá pelas metades...
Por acaso a ultima música do CD se chama Third? Pq eu ouvi essa música e ela por sí só já vale pela existencia da banda... Não que eu não goste dos albums anteriores, sou fissurado em Portishead e aguardo aos duros onze anos por esse "Third". Abraços!