24 janeiro, 2009

Disco : Antony & The Johnsons - The Crying Light


Depois de horas (I kid you not!) a percorrer a internet e a ver dezenas de vídeos novos cheguei à conclusão que a única coisa de jeito que apareceu esta semana foi o vídeo que podem ver no final deste texto, e que foi realizado pelos irmãos Wachowski (sim, aqueles do Matrix). Para fazer um "Something..." só com um vídeo optei antes por escrever sobre o disco. Pode ser que a próxima semana corra melhor...

Ainda não tinha escrito sobre o novo do Antony, porque honestamente tenho muita dificuldade em encontrar palavras que lhe façam justiça. Só me vem um único adjectivo permanentemente à cabeça quando o oiço: perfeito. Já gostava muito dos dois álbuns anteriores, mas neste ganha-se claramente em variedade e ao mesmo tempo não consigo encontrar nenhuma faixa que ache inferior às restantes. Estamos perante a voz ultra emotiva a que estamos habituados (quem esteja), mas nota-se uma tremenda evolução em termos de arranjos e mesmo composição.

Curiosamente, dois dos meus amigos com quem tenho gostos musicais mais próximos, não gostam particularmente deste senhor. Um diz que não gosta da voz, outra diz que é muito "esquisito". Eu compreendo. A primeira vez que o ouvi a cantar (no The Raven do Lou Reed de 2003), também tive uma reacção próxima da rejeição, mas o velho provérbio que diz "primeiro estranha-se, depois entranha-se" parece ter sido feito de propósito. Só vos digo: tentem outra vez e não desistam à primeira. ( 5 / 5 )


Antony & The Johnsons - Epilepsy is Dancing

4 comentários:

luna disse...

adorei. e mais não digo.

erupção_do_ser disse...

Belo...fantástico.

PKB disse...

Houve uma altura em que ouvi muito Antony & the Johnsons. Uma altura não muito boa para mim...fiz uma pausa. Gosto da música, mas por agora não consigo ouvir. (cada um tem a sua pancada...)

Mr X disse...

Não sei se sou um desses dois amigos, pois não gosto da voz do senhor.
E contra a tua opinião, acho este novo disco pior que os anteriores.
Mas de qq forma irei vê-lo ao vivo, pois já o fiz e os The Johnsons são extraordinários.
:)