03 abril, 2006

DVD : Gorillaz - Demon Days Live

Desde o início que este projecto tem tudo para o meu deleite. Damon Albarn é o líder de uma das minhas bandas favoritas (os Blur) e desde os tempos de Tank Girl (já lá vão uns 20 anitos) que tenho uma adoração muito particular pelos "bonecos" do Jamie Hewlett. Depois de um 1º àlbum bom, mas um pouco irregular, os Gorillaz brindaram-nos com Demon Days o ano passado o qual, apesar de ainda não perfeito, conseguia ser mais equilibrado e menos infantil.

A série de 5 concertos realizados na Opera House de Manchester em Novembro do ano passado que este DVD documenta, foram de certa forma a consagração de um fenómeno mediatico, passando para um plano muito real o conceito totalmente abstracto da banda. Imaginem um conjunto de paineis translucidos e coloridos, algures entre vitrais e quadrados de banda desenhada, com os elementos reais da banda atrás a aparecerem como meras silhuetas. Por cima, um ecrã gigante a passar os visuais geniais de Hewlett. À frente, no palco, do lado direito, uma pequena orquestra de cordas, e do lado esquerdo, tema a tema, os colaboradores originais do àlbum vão-se sucedendo: Neneh Cherry, Martina Topley-Bird, De La Soul, Shaun Rider, coro de gospel, e muitos mais. Confesso que quando Dirty Harry iniciou com o coro de crianças em palco até me vieram lagrimas aos olhos, tal era a alegria e descontracção com que ali estavam...

É com esta apresentação que se torna claro para mim o que a banda tem de mais genial (para além do marketing): é o facto de juntar todos os tipos musicais (hip-hop, dance, folk, rock, world, etc.) enfiá-los num misturador de ideias e apresentar um resultado consistente. E ao vivo parece daqueles concertos em que a festa parece ainda maior em palco do que na assistência...

No plano técnico o DVD está impecável: som DTS, 5.1 e stereo, realização muito boa a utilizar de forma útil o split screen para podermos acompanhar melhor a confusão que reina em palco e na tela, e ainda dá a possibilidade de ver apenas os visuais projectados durante o concerto. Não ficaria nada mal algumas cenas de bastidores com os elementos a conviver entre si (o Shaun Rider parecia muito "bem disposto" como é habito), mas não se pode ter tudo, e o que aqui está já é muito bom.

2 comentários:

xá-das-5 disse...

ora empresta aí!

Tb saiu, ou vai, o dvd dos Japan.

Essa sim, a banda (the band, Das BAND)

deixei de fumar e pelos vistos tu tambien.
Boas!

Bruno Taborda disse...

Troco! Sai um Gorila por um Japonês...

É verdade... Deixei-me de passas já lá vai 5 semanas! E tu? É temporário ou Definitivos???